10 PALAVRAS ESSENCIAIS DE CRISTO PARA OS PASTORES

Por Robert W. Kellemen.

Quando eu faço aconselhamentos em igrejas locais, eu repetidamente ouço a preocupação de que “nossa igreja parece estar indo em um milhão de direções diferentes”. Nós precisamos de uma perspectiva bíblica que perceba a grande história de Deus que está escrita e nosso papel nela como a sua igreja. Tal perspectiva começa enquanto nós entendemos a essência do que significa ser um pastor e de quem é o povo de Deus.

Em Efésios 4:11 – 16, Paulo destaca a mais poderosa e específica afirmação bíblica sobre a igreja. Essa passagem oferece a descrição do ministério de Deus para líderes da igreja e para cada membro. Ao extrair a essência do chamado de Deus, a visão de Cristo captura a nossa imaginação e nos motiva à mudança de mentalidade no ministério, o que, por sua vez, faz com que tudo mude.

10 palavras que descrevem o chamado de Cristo para todos os pastores: a essência do que significa ser pastor.

A maioria dos comitês de exame pastorais ficariam estimulados para ler o currículo de um candidato que demonstrou a capacidade de pregar, aconselhar e administrar. A maioria dos seminários ficaria muito satisfeito se as entrevistas de término da graduação indicassem que os estudantes de ministério pastoral compreendiam que a sua formação no seminário os capacitou para a pregação, aconselhamento e administração. Ser capacitado para fazer a obra do ministério parece ser o objetivo ideal de todos para os líderes da igreja.

Todos, exceto Cristo. Sua descrição do ministério pastoral enfatiza a habilidade de capacitar outros a fazer a obra do ministério. Cristo tem todo o direito de escrever a descrição de nosso ministério… E Ele o faz: “E Ele mesmo deu uns para… pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério…” (Efésios 4:11 – 12a).

O grande plano de Cristo para sua igreja é que os pastores se concentrem em capacitar os crentes para fazerem a obra do ministério.

No verso 12, Paulo usa uma pequena palavra grega (“pros”), traduzida por uma palavra de igual tamanho em português (“para”), e que possui um significado enorme: com o propósito consciente, a fim de que, por causa de, visando. A palavra indica o objetivo futuro e final de uma ação atual. Esta é, por definição, uma declaração da perspectiva — uma afirmação da grandiosa visão de Cristo sobre cada pastor/doutor.

Qual é a perspectiva de futuro, a visão de futuro que Cristo soberanamente deu aos seus pastores e doutores? Paulo o diz de forma sucinta:

“… querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério”.

Estas dez palavras devem ser a razão para a existência de todo pastor da igreja.

Uma palavra central — “aperfeiçoamento” — deve capturar a paixão de todos os pastores pelo ministério. “Aperfeiçoar” vem da palavra para artista, artesão. Pastor, seu ofício especial, sua obra é pessoas, é equipar pessoas para que sejam capazes de fazer discípulos. Seu ofício ou dom espiritual é ajudar os outros a encontrarem o seu dom espiritual, identificar essa área do ministério, e capacitá-los para usarem esse dom.

A igreja é uma comunidade de pessoas com dons, e não apenas uma comunidade de pessoas com um pastor que possui dons.

Nos dias de Paulo, as pessoas comumente usavam a palavra “aperfeiçoar” no contexto do treinamento de um atleta. Pastor, você é um treinador de condicionamento espiritual. Seu trabalho não é jogar em todas as posições na equipe, mas treinar cada jogador na equipe, fortalecer sua condição espiritual para que eles sejam capazes de fazer obras do ministério. Isso se encaixa perfeitamente na forma como Paulo usa a palavra aperfeiçoar: Treinar pessoas para que sejam totalmente capazes e maduras o suficiente para exercerem seu chamado.

O chamado do líder é para ajudar o povo de Deus a cumprir o seu chamado.

Estas não eram apenas palavras para Paulo. Ele fez da obra de fazer discípulos à descrição do seu ministério pessoal (Colossenses 1:28, 29). Ele equipou outras pessoas para que fossem capazes de exercerem na prática o seu ministério pessoal (Atos 20:13 – 38). A grandiosa perspectiva de Cristo de tal forma capturou a mentalidade ministerial de Paulo que no fim da sua vida, ele passou para Timóteo a perspectiva de capacitar pessoas que seriam responsáveis por capacitar outras (2 Timóteo 2:2). O bastão da “capacitação” passou das mãos de Cristo, para as mãos de Paulo, para as mãos de Timóteo, para as mãos daqueles que fielmente deveriam fazer discípulos, os quais deveriam passar o bastão mais uma vez.

Não vamos deixar o bastão cair. Vamos manter a grandiosa perspectiva de Cristo viva e se movendo para o futuro.

5 palavras que descrevem o chamado de Cristo para cada crente: a essência do povo de Deus.

Muitas vezes, nós perdemos a aplicação vital para a vida real e prática de cada membro fazer discípulos, o que Paulo estabelece em Efésios 4:11 – 16. Exatamente, o que significa os pastores capacitarem pessoas para a obra? Especificamente, como os membros fazem a obra do ministério?

Paulo responde: “seguindo a verdade em amor” nós crescemos em Cristo (Efésios 4:15). Cada palavra nesta passagem converge em direção a esta frase notável:

“Seguindo a verdade em amor”.

Estas cinco palavras devem ser a razão para a existência de cada crente.

O grande plano de Cristo para a sua igreja é que cada cristão faça discípulos, por falar e viver a verdade do evangelho em amor.

Paulo escolhe uma única palavra grega, que nós frequentemente traduzimos como “seguindo a verdade”. Nós deveríamos traduzi-la como “vivendo a verdade”. Podemos até mesmo criar a expressão “andar em verdade”. Paulo provavelmente tinha em mente o Salmos 15, onde o salmista pergunta: “… quem habitará no teu tabernáculo?”. Ele responde: “Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração” (Salmos 15:2). Quem pode servir no santuário de Deus, a igreja? Aquele que mantém a verdade nos seus relacionamentos.

A palavra de Paulo para “andar em verdade” significa: transparente, fiel, genuíno, autêntico, confiável e sincero. Ela descreve a pessoa que serve a partir de um coração íntegro e amor semelhantes ao de Cristo, dirigidos pela graça. Retrata a pessoa cujo modo relacional é transparente e digno de confiança. A frase e contexto indica que o corpo de Cristo deve contínua, ativa e coletivamente estar crescendo na verdade em amor enquanto caminham juntos em vínculo íntimo e frágil.

Enquanto “andar em verdade” significa mais do que falar, não significa menos do que isso. Enquanto indica mais do que puro conteúdo factual, não indica menos do que o evangelho plenamente aplicado. Paulo usa um termo idêntico em Gálatas 4:16. Ali, ele está claramente falando sobre pregação, ensino e comunicação da verdade do evangelho da graça (salvação) de Cristo aplicado ao crescimento diário em Cristo (santificação progressiva).

Compare Gálatas 4:16 com Efésios 4:16, levando em conta o contexto de ambos, e nós encontramos uma descrição maravilhosa do ministério centrado no evangelho, do ministério pessoal da Palavra. Seguir a verdade envolve:

Comunicar a verdade do evangelho sobre a santificação em palavra, pensamento e ação, com ênfase na graça, nas relações uns com os outros, o que envolve integridade, veracidade, autenticidade, transparência e confiabilidade, feitas em amor para promover a unidade e maturidade do corpo de Cristo para o propósito último de manifestar a glória da graça de Cristo.

O propósito diário e prioridade de cada cristão é fazer discipuladores. A estratégia de treinamento de Cristo para fazer discípulos envolve pastores capacitando cada cristão para crescer na verdade em amor, através do ministério pessoal da Palavra: Aconselhamento bíblico centrado no evangelho.

O que acontece quando pastores centralizam a sua vocação em capacitar o povo de Deus a fazer discípulos através do ministério pessoal da Palavra, falando e vivendo a verdade em amor? Paulo nos mostra em Efésios 4:16. O corpo aumenta com saúde robusta e se edifica em amor na medida em que cada parte faz a sua obra.

Verdade para a vida.

Como as nossas igrejas podem mudar se seguirem as 10 palavras essenciais de Cristo para os pastores? “… querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério”.

Como as nossas igrejas podem mudar se seguirem as cinco palavras essenciais de Cristo para o povo de Deus? “Seguindo a verdade em amor”.

Paz e graça.

Tradução: Camila Rebeca Almeida.
Fonte: Voltemos ao Evangelho.
Original: Christ’s Grand Vision for his Church.

DOWNLOAD 10 PALAVRAS ESSENCIAIS DE CRISTO PARA OS PASTORES

Plinio Sousa

Plínio Sousa é fundador do Instituto Reformado Santo Evangelho — IRSE, é Pastor Reformado, Bacharel em Teologia e Mestre em Teologia do N.T. Especializado em Interpretação Bíblica e em Teologia Sistemática; Professor de Grego; Métodos de Estudo Bíblico; EBD — Escola Bíblica Dominical; Teologia do Novo Testamento, Psicologia; Sociologia e Filosofia da Educação, atua como Diretor Acadêmico e Professor do IRSE. É Psicólogo Cristão; Juiz de Paz Eclesiástico; (Autoridade Eclesiástica e Ministro de Confissão Religiosa, Conforme Decreto Lei 3.689/41, artigo 295 VIII §ª 4º); Capelão Cristão; Missionário; Palestrante e Escritor.

Apologista, autor de diversos artigos teológicos, de 04 (quatro) livros, atua como conteudista do Instituto Êxito de Teologia (SP), da WRF — World Reformed Fellowship (Comunidade Mundial Reformada) onde também é membro e do Santo Evangelho (Blogue do IRSE); também atua como co-editor do site Reformados 21. É membro da TDI — Sociedade Brasileira do Design Inteligente sob nº de registro 1057.

Adepto e muito abrangente com a defesa da Teologia Reformada e a herança Puritana. Acredita na inspiração verbal e plenária, na revelação proposicional, infalibilidade, inerrância, clareza e suficiência das Sagradas Escrituras. É Supralapsarianista, Calvinista, Aliancista [Teologia Pactual], Pedobatista, Amilenista, e Cessacionista –, rejeita a crença no livre–arbítrio, no apostolado contemporâneo e nos dons revelacionais. Quanto à liturgia, adota o Princípio Regulador do Culto –, como entenderam os Reformadores.

One thought on “10 PALAVRAS ESSENCIAIS DE CRISTO PARA OS PASTORES

  1. VOLTEMOS AO PRIMEIRO AMOR, A ESSÊNCIA DA SANTA PALAVRA DE DEUS, O EVANGELHO SANTO, E TEMPO DA IGREJA VIVA SE LEVANTAR DEBAIXO DA GLORIOSA UNÇÃO DE CRISTO NA PROCLAMAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS. VAMOS DIZER NÃO AS HERESIAS, MENINICES, MENTIRAS ENGANOS.

Comments are closed.

%d blogueiros gostam disto: